COMO SOBREVIVER ÀS FÉRIAS COM O SEU FILH@ ADOLESCENTE

DesktopImage
0
Viajar é uma das coisas mais enriquecedoras que podemos fazer com os nossos filhos, mas, por vezes, as viagens e as atividades em família são complicadas em determinadas idades. Deixamos-lhe aqui um guia para levar as suas viagens a bom porto na idade mais "feroz" de todas.

Já comprou os bilhetes e vão desfrutar de umas férias, um fim de semana ou uma ponte comprida fora de casa. O que pode correr mal? Bem, essa pergunta desafia a sorte quando tem um adolescente (ou mais de um) em casa: de "birras surpresa", passando pelo vício do iPhone, aos "eu não vou aí" ou "não faço isso", etc. Para ajudá-la, reunimos umas dicas para si: guarde este artigo e partilhe-o!

O que fazer quando estão colados (literalmente) ao telemóvel

O mais provável é que tenha um bom telemóvel e o utilize para publicar, usar o whatsapp e twitar 24/7, não apenas nas férias, mas sempre. O que acontece é que agora estará com o seu filho, ou filha, o tempo todo durante a viagem e notará mais. E pode chegar mesmo a irritá-la, porque a primeira coisa que fazem quando entram num restaurante ou hotel é tirar uma selfie ou pedir o código Wi-Fi. A verdade é que um adolescente e o seu telemóvel podem ser uma combinação bastante complicada de "gerir"...

A primeira coisa que tem de ver é que isto nem sempre é mau, é a maneira de se manterem em contacto com os seus amigos e documentar a viagem. O problema acontece quando interfere com os planos de família e no tempo que passam juntos, por isso, o que lhe parece estabelecer um horário em que não são permitidos telemóveis? Como ao jantar, por exemplo, mas atenção: certifique-se que também cumpre. Se você não seguir as regras, por que motivo deveriam eles fazê-lo?

O que fazer quando não gostam do itinerário

Fez um enorme esforço para organizar excursões e atividades que acha que eles vão gostar e quando tal não acontece é muito frustrante. Em vez de planear tudo sozinha, pergunte-lhes antes da viagem o que é que eles gostariam de fazer e certifique-se de que existe uma boa combinação de atividades para todos. Leve jogos de tabuleiro, o iPad e revistas, ah e também embalagens de Evax & Tampax, pois podem precisar ou fazer algum desporto em que se molhem. E tenha presente uma coisa: não é imperativo que todos façam tudo, deixar tempo para atividades pessoais e individuais é igualmente importante!

O que fazer quando lhes dá para discutir

Primeira regra? Não ligue! É fácil os ânimos subirem rapidamente de tom, especialmente se estão cansados e passam muito tempo juntos. Deixe claro ao seu filho que estar de férias deve ser agradável para todos e que são uma família que sabe divertir-se, que conversa e se dá bem. Se é preciso discutir alguma coisa, então discute-se, mas educadamente, sem se rirem ou deixarem os outros chateados. Falem com calma dos problemas ou das discussões e aconselhe-os, lembre-lhes que ninguém quer passar o tempo aborrecido. E uma vez dito isto, pare de prestar atenção ao problema e eles também o farão (mesmo que demorem um pouco mais).

O que fazer se existir distância entre vós

Os adolescentes e os seus relógios corporais podem ser um pesadelo para o horário das outras pessoas. Se vir que os seus filhos estão num "continente" completamente diferente, no seu próprio mundo, em outro lugar, num outro ritmo, é preciso corrigi-lo. Em primeiro lugar, descubra o motivo por que estão em locais tão diferentes: têm relutância em juntarem-se ao grupo ou estão cansados porque vão para a cama tarde? Existe alguma maneira de fazer com que tenham o mesmo ritmo que vocês? Poderia, por exemplo, deixá-los dormir uma sesta em troca de participarem numa atividade familiar à tarde? Se estão relutantes em juntarem-se às atividades familiares em geral, não os faça participar em tudo: é fácil as viagens tornarem-se intensas e forçá-los só funcionará contra si.

Viaja frequentemente com adolescentes? Partilhe as suas dicas connosco nos comentários: escreva aqui abaixo! 

0

Quer escrever um comentário?