Os mitos mais comuns acerca da concepção

os-mitos-mais-comuns-acerca-da-concepcao
0
Se está a pensar engravidar, preste mais atenção ao seu corpo e encare esta fase com naturalidade, sem pressas e sem alarmismos. Informe-se junto de fontes credíveis e seguras, e, sobretudo, "dispa-se" de preconceitos. Há muitos mitos em torno deste assunto, mas não acredite em tudo o que ouve. Nesta matéria o melhor é guiar-se pela opinião dos especialistas.


Muitos são os mitos que se foram criando ao longo do tempo acerca da concepção e gravidez sendo que alguns deles têm sobrevivido ao longo dos tempos e desempenham inclusive um papel importante na saúde sexual e reprodutiva.

Quem não ouviu já dizer que não se engravida da primeira vez que se tem relações sexuais ou que não se pode tomar a pílula durante muito tempo porque altera fertilidade, ou que se engorda ou ainda que, para se ter um rapaz ou uma rapariga é necessário seguir uma determinada dieta ou adoptar determinada posição durante as relações sexuais.

Todas estas ideias preconcebidas acerca da contracepção e fertilidade não passam disso mesmo - crenças e ditos populares transmitidos de geração em geração, alguns deles criados para dificultarem o inicio e o conhecimento da sexualidade.

Para esclarecer todas as dúvidas e escolher o momento ideal para engravidar nada melhor do que fazer uma consulta preconcepcional com o seu médico de medicina geral e familiar ou o seu ginecologista.

Avaliar o estado de saúde através da sua história clínica, dos seus antecedentes pessoais e familiares, avaliar as doenças que possam influenciar o decurso da futura gravidez e vice-versa, avaliar o seu peso, as imunizações e os hábitos tabágicos e alcoólicos. Só assim é possível incentivar (a quem não tiver) um estilo de vida saudável e, ao mesmo tempo, esclarecer algumas destas questões de forma a poder planear a futura gravidez.

De qualquer forma importa salientar que se deve ter uma vida sexual frequente e regular ( 2 a 3 vezes por semana) sem receio de não haver espermatozóides sufientes para a fertilização, sem haver a preocupação de só ter relações na altura da ovulação.Também não existe nenhuma evidência científica confiável que comprove certas fórmulas para escolher o sexo do bebê, tais como posições sexuais, dietas ou horários. Mitos como ter relações sexuais à noite para ter menina e de manhã para menino; ser vegetariana aumenta as hipóteses de ter menina, não passam disso: apenas mitos

No entanto, é importante que saiba que saliva, lubrificantes, banhos quentes e sexo "subaquático" podem matar os espermatozoides.

Então e depois de engravidar?


Também aqui a situação não fica mais fácil. Se existem crenças e mitos na concepção, na gravidez estas são ainda mais notórias: temos de comer a dobrar, não se pode praticar exercício fisico, não se podem ter relações sexuais na gravidez, se a barriga tem uma certa forma vai ser menino, se tem outra vai ser menina, se tiver azia é porque o bébé irá ter imenso cabelo!

E poderiamos continuar num sem fim de crenças e mitos na gravidez.

Mais uma vez também aqui não existe nenhuma evidência científica que apoie qualquer uma destas crenças, sendo algumas, pelo contrário, nefastas ou não aconselhadas na gravidez.

A alimentação, por exemplo, deve ser equilibrada e fraccionada com 5 ou 6 refeições por dia e o aumento de peso deve rondar os 20 a 30% do peso inicial (numa mulher com IMC normal). A sua rotina diária deve manter-se, tal como a prática de actividade fisica e amorosa, desde que não existam contraindicações para tal.


A configuração do abdómen também não tem nada a ver com o sexo do futuro recém-nascido e têm nascido muitos bébes com farta cabeleira de mães que nunca tiveram azia !

Por isso se tem dúvidas nada como esclarecê-las com o seu médico. Só assim poderá encarar a gravidez com calma e serenidade preparando-se para uma nova etapa da sua vida e aproveitando estas quarenta semanas como um tempo único de aprendizagem de sentimentos e emoções.

Dicas Clearblue para uma concepção bem sucedida:

  • Deixar de utilizar o seu método contraceptivo habitual.
  • Esperar pela regularização do ciclo menstrual. Para a ajudar a registar os seus ciclos e construir o seu historial, aceda ao site www.clearblue.com/pt e realize o download do "Calendário de Ciclos Clearblue". Trata-se de uma aplicação interactiva essencial para a mulher que quer conhecer o seu próprio organismo, e ter a noção da duração média do seu ciclo menstrual.

  •  Identificar quando ocorre o seu período fértil. Nesta matéria, o Teste Digital de Ovulação Clearblue será o seu maior aliado já que, através da detecção do nível máximo da Hormona Luteinizante no seu organismo (que ocorre 24 a 36 horas antes da ovulação), lhe indica com precisão os dois melhores dias para a concepção! Além de proporcionar resultados claros - o símbolo ☺ representa o positivo, e o O, o negativo - o Teste Digital de Ovulação Clearblue ainda disponibiliza um kit com sete varetas de teste que permitem a realização do teste durante 7 dias consecutivos (uma vantagem em relação aos restantes equipamentos disponíveis no mercado), aumentando desta forma a probabilidade de concepção. Para a ajudar a saber quando deve começar a realizar o teste, socorra-se da ferramenta "Quando deve iniciar o teste de ovulação Clearblue" igualmente disponível no site da marca.
  • O resto fica por sua conta... mas tenha sempre em consideração os factos que lhe apresentamos anteriormente.


*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. ***

0

Quer escrever um comentário?