Cinco truques para poupar dinheiro

cinco-truques-para-poupar-dinheiro
0
Este pode ser o último ano em que tem as suas finanças descontroladas.

Mesmo que só consiga mudar um ou dois destes novos hábitos, rapidamente vai sentir a diferença para um ano mais próspero...

  1. Upcycle. O "upcycling" é a nova tendência que está a dar que falar entre os decoradores de interiores mais trendy. Conseguir um estilo "chique recuperado" não é só dar de caras com uma carteira da Chanel numa feira, é antes a capacidade de ver o potencial no que os outros deitam fora e dar-lhe valor adicional com um pouco de criatividade.
    Felizmente, não precisa de ter muito jeito para o artesanato para fazer isto: tem mais a ver com ter olho e conseguir reconhecer um tesouro quando o vê - mesmo que não esteja no seu melhor estado. Depois, um pouco de tinta pode fazer milagres, como transformar uma arca ou um louceiro velho (mas servível) num clássico feito em casa. Também pode pintar vários móveis parecidos - um conjunto de mesas dos anos 80, por exemplo - com tons vibrantes e diferentes para obter um estilo "upciclado" que tem estado muito in ultimamente. E não precisa de ter grande mestria - só um bocadinho de paciência - para decapar e pintar um aparador ou uma estante para o quarto dos miúdos, que depois pode personalizar com recortes de flores, carros ou o que quiser e um pouco de cola branca, cobrindo-os finalmente com verniz para dar um acabamento perfeito.
  2. Esqueça as idas ao café.
    São as despesas diárias que vão somando e fazendo estragos no orçamento e o fator "café e bolinho" é só o mais óbvio. Não é preciso ter uma licenciatura em matemática para perceber que se está a gastar de 1,50€ a 2,00€ por dia num café e um bolo (além do almoço, se tem de comer fora todos os dias), isso representa um gasto de 45€ a 60€ por mês. Bom dinheiro que vai parar aos bolsos de outrem, quando os poderia poupar facilmente se pusesse uma peça de fruta, uma barrita ou umas bolachas na mala. E já agora, arranje uma garrafa de água que possa encher e levar consigo e poupe os Euros que gasta em água engarrafada - que, além do mais, gera lixo pouco amigo do ambiente. Estas garrafas são excelentes para transportar ou usar no escritório: www.sigg.com (à venda nos C.C. Colombo, Vasco da Gama e Cascais Shopping).
  3. Faça as compras depressa, cozinhe devagar.
    Este é uma forma muito boa de conseguir que o seu orçamento dê para mais e, ao mesmo tempo, de fazer escolhas saudáveis para a sua família. É muito fácil gastar mais do que deve no supermercado se começa a vaguear sem rumo e tem tempo para desperdiçar. Em vez disso, planeie antecipadamente as refeições de forma a conseguir cozinhar mais vezes; depois, faça uma lista e estipule um tempo limite para estar no supermercado. Um truque? Vá às compras antes de um compromisso, como ir buscar os miúdos à escola ou uma reunião de trabalho, para conseguir que a sua cabeça se convença de que tem de entrar e sair naquele espaço de tempo. Com isto vai poupar muito dinheiro, já que não vai comprar aqueles extras todos que acaba por deitar fora passadas umas semanas.
  4. Desligue.
    Sim, já sabe, e nós também sabemos, mas é incrível a dificuldade que temos para conseguir que o resto da família se lembre de desligar as luzes e os aparelhos eletrónicos quando não os estão a usar. Pense em criar um sistema de multas para os miúdos - dependendo da idade e da capacidade "amuatória" de cada um, pode cobrar-lhes multas pelas transgressões, que eles podem pagar em tarefas ou em dinheiro da mesada. Não se esqueçam, no entanto, que os pais devem dar o exemplo: não pode exigir aos miúdos que façam quando vocês são os primeiros a deixar a televisão no stand by.
  5. Crédito congelado.
    Muita gente convence-se de que precisa de um cartão de crédito caso tenha uma emergência, mas depois não conseguem resistir a usá-lo para fazer compras. Se é o seu caso, coloque o seu cartão de crédito num saco, encha-o de água e meta-o no congelador. Se um dia precisar mesmo (mesmo!) dele, só tem de o deixar descongelar (não, não pode ser no micro-ondas).
    Para as verdadeiras consumidoras compulsivas, o melhor será livrarem-se de todos os cartões de crédito. Depois, outra regra básica: nunca compre por impulso, espere uns dias e veja se fica a pensar naquilo que tanto queria e precisava. Esta é uma medida drástica que vai custar um bocadinho a adotar, mas é impressionante como a necessidade desesperada de uma coisa, às vezes, desaparece assim como apareceu.

Dica Para Mim: De vez em quando, vale a pena ver se os operadores de telemóveis têm alguma oferta ou pacote mais em conta do que o seu - o que é muito provável. Tenha em atenção o seu tipo de uso (se liga muitas vezes para os mesmos números, se precisa de fazer chamadas internacionais ou envia muitas SMS). Com o tarifário acertado pode poupar muitas dezenas de Euros por mês.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

0

Quer escrever um comentário?