Poupar no supermercado: quanto gastar?

POUPAR NO SUPERMERCADO: QUANTO GASTAR?

Haverá um orçamento tipo para gastar em supermercado? Quanto se deve gastar mensalmente em alimentação? Conheça algumas ideias para poupar.


A maioria das pessoas não parece ter dificuldade em perceber e contabilizar os gastos com a renda da casa, com a luz, a água e o gás. Mas quando chegam à conta do supermercado começam as dúvidas.

Duas pessoas que só jantam em casa não podem ter o mesmo orçamento e gastos que uma família de quatro pessoas com crianças que fazem todas as refeições em casa. Se algumas conseguem gastar cerca de 100€ por mês, outras nunca gastam menos de 250 ou 300€. Tudo é relativo e não há fórmulas secretas.

Planear refeições, comprar produtos mais baratos, aproveitar promoções e descontos, usar vales de desconto, fazer algum stock são "técnicas" que, de uma maneira geral, já utilizamos e não trazem nada de novo. E para as podermos colocar em prática em alguns meses até exige um aumento de gastos e no nosso orçamento.

Mas será possível um orçamento mais curto e mesmo assim manter uma alimentação correta? Eu acho que sim, mas nunca nos podemos esquecer de estabelecer orçamentos realistas dentro das nossas necessidades familiares e das nossas prioridades alimentares.

Cá em casa temos muita sorte com algumas coisas. Da horta dos avós chegam muitas coisas que não temos necessidade de comprar, principalmente batatas, legumes e alguma fruta. E por vários motivos não almoçamos durante a semana em casa. Portanto, só há jantares e para dois, com a exceção do fim de semana em que há jantares e almoços de amigos ou de família com alguma frequência.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Poupar no supermercado
Aproveito promoções, descontos, planeio refeições, uso vales de desconto e faço algum stock de produtos. Na minha conta de supermercado estão incluídos também, além da carne, peixe, frutas, mercearias, vegetais, leite e iogurtes, os detergentes e os produtos de higiene e limpeza. E mesmo assim, o gasto mensal anda entre os 150 e os 180€ ¬– e olhem que se cozinha muito cá em casa. Um orçamento curto para uns e demasiado para outros.

Preocupo-me com a relação qualidade/preço, com o consumo de produtos portugueses e com uma alimentação correta. Mas nada disso quer dizer que não estabeleça prioridades. Não se compram habitualmente alimentos processados ou pré cozinhados, refrigerantes, bolos, bolachas, take-away, molhos, salgadinhos, chocolatinhos, ou afins.

Mas há coisas que não dispenso e que são obrigatórias no meu orçamento. Tento só comprar produtos nacionais – como o leite e outros lacticínios, fruta, legumes, carne e peixe – mesmo que sejam um pouco mais caros, e não tenham promoções. E prefiro comprar os legumes que não me chegam de casa dos avós no mercado biológico semanal. Mas estas são opções minhas enquanto consumidora e que cabem no meu orçamento.

Algumas simples sugestões que podem ajudar a controlar um pouco o orçamento e a poupar no supermercado:

  • Ao planear as suas refeições para a semana, lembre-se de pelo menos uma vez por semana criar um dia sem carne ou peixe e fazer uma refeição vegetariana ou com ovos.
  • Intercale refeições mais dispendiosas com peixe ou carne acompanhadas de arroz, massa ou batata, com refeições mais económicas com massas e/ou enlatados, como saladinha de feijão frade ensalsado, com atum e ovo cozido, ou massa com fiambre, gratinada com molho bechamel.
  • Ao domingo à noite, por exemplo, opte por um jantar mais leve com sopa (que deverá servir também a todas as refeições) e complemente com uma tosta, bruchetas ou até uma pizza caseira.
  • As chamadas refeições de "um tacho só", são sempre mais económicas do que fazer uma carne ou peixe com acompanhamentos para todos. Se fizer bifes para quatro, precisará no mínimo de quatro bifes, um para cada um, mas se fizer um arroz de carne com legumes, a quantidade de carne a utilizar é sempre menor e é complementada com o arroz e os legumes.
  • Comece todas as refeições com sopa de legumes. Além de ser nutritiva ficará logo mais saciada e comerá menos quantidade do prato seguinte.
  • Opte por comprar fruta e legumes da época que são normalmente mais económicos.
  • Aproveite para planear a ementa da semana à volta dos produtos em promoção no supermercado perto de si.
  • Não desperdice comida e aproveite as sobras para novas refeições – fazendo uma quiche, misturando numa massa, fazendo pataniscas ou sonhos... e assim ganhará uma nova refeição.
  • Sempre que possível troque as marcas mais caras por marcas semelhantes mais económicas.
  • Faça os seus próprios bolos, bolachas, empadas, rissóis.... em vez de comprar as variedades processadas do supermercado. Além de ficar mais económico é certamente mais saboroso.

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes

Ginga

Ginga

Reportado

Dicas muito úteis, com alguma atenção na hora de comprar podemos poupar muito dinheiro

  • Reportar