Planear as Despesas do Ano

Planear as Despesas do Ano

Analisar e Estabelecer Objetivos de Poupança


Quando entra um novo ano é inevitável pensar em recomeços. Comigo é assim que funciona. É a altura para mudarmos hábitos e estabelecermos novas rotinas. É quando começam as dietas, as idas ao ginásio, quando nos motivamos a ler mais, a ver mais filmes e a passar mais tempo em família. E é também a altura em que decidimos gerir melhor o nosso dinheiro. No início do ano é altura de planear despesas, fazer orçamentos e tentar perceber onde e como se pode poupar.

Para quem tem por hábito fazer um orçamento doméstico, e fê-lo durante o último ano, esta é a altura ideal para analisarmos as nossas despesas passadas e percebermos as nossas despesas atuais. Gastei mais do que devia? Em que categoria estou a gastar demais? Será que posso reduzir algumas despesas? Estas são algumas das questões que nos podem ajudar a gerir melhor o nosso dinheiro.

Para começar (e principalmente para quem não o faz) é preciso saber para onde vai o nosso dinheiro e perceber como este está a ser gasto. É preciso fazer um mapa de despesas. Munidos de papel, caneta e calculadora, ou de uma simples folha de cálculo, basta escrever todas as categorias de despesas: a prestação da casa, do carro, gasóleo ou transportes, seguros vários, condomínio, despesas de saúde e de educação (escola dos filhos, material escolar, atividades extras), supermercado, água, luz, gás, TV por cabo, internet, telefones, extras (como revistas e jornais), refeições fora, prendas, roupa e calçado, cabeleireiro e estética, empregada, entre outras. E não nos podemos esquecer das coisas que pagamos anualmente como o IMI, o IUC, e outras obrigações.

Depois, convém fazer uma estimativa de quanto gastamos mensalmente com estas categorias de despesas. A matemática a fazer é simples, mas nem sempre positiva: os rendimentos mensais devem ser iguais ou superiores às nossas despesas. Se forem superiores quer dizer que todos os meses conseguimos poupar alguma coisa.

Mas, e quando isso não acontece? Aqui é que as coisas se podem tornar mais complicadas. Os nossos rendimentos mensais devem conseguir cobrir todas as nossas despesas. E num ano que se espera difícil para todos, há que ter ainda uma consciência maior das nossas despesas. Se o saldo final não é positivo é porque necessitamos de fazer alguns ajustes no orçamento (ou mesmo que tenha um saldo final positivo, um ajuste no orçamento é sempre uma boa técnica de poupança!).

Alguns ajustes que podem ser feitos: negociar seguros, tarifários de internet, telemóveis e televisão por cabo; reduzir horas ou deixar mesmo de ter empregada; dar as leituras do contador de água, luz ou gás, para pagarmos apenas o que efetivamente gastamos em vez de estimativas por vezes pouco corretas; tentar reduzir a conta do supermercado cozinhando algumas refeições mais económicas; deixar de lado a assinatura de algumas revistas, comer menos vezes fora e passar a fazer prendas caseiras (e não só no Natal) são algumas maneiras de tentar fazer render o nosso orçamento doméstico.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

E como poupar? A técnica do envelope ou do mealheiro pode ser uma maneira de começar a poupar. No início do mês, assim que recebemos, devemos retirar uma quantia fixa (que dependerá dos rendimentos de cada um) e colocar no mealheiro ou no envelope – eu prefiro o mealheiro, de preferência daqueles que só se podem abrir partindo, para não ceder a tentações. Faz de conta que é um imposto. Mas um imposto a nosso favor. E é como se esse dinheiro nunca tivesse entrado na nossa conta.

Nos primeiros tempos vai ser mais complicado viver sem essa quantia, mas com o passar do tempo vai conseguir gerir melhor o seu orçamento retirando todos os meses essa poupança forçada. Mesmo uma quantia pequena de 20€ por mês resulta em 240€ ao fim do ano, o que dará para abrir uma conta poupança e iniciar um “pé de meia”.

E controlar as despesas mensais é também uma boa forma de estabelecer objetivos de poupança, como tentar não ultrapassar orçamentos mensais realistas para o supermercado, gasóleo ou pequenos extras, bem como deixar de pagar para nos fazerem coisas que podemos passar a fazer em casa.

Estas são as “regras” aplicadas cá em casa. Alguém tem alguma sugestão a fazer para começar o ano a gerir bem o nosso dinheiro?

O Para Mim já preparou uma folha para controlar as suas despesas. Clique aqui e veja se lhe dá jeito.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes

Máquina de barbear

Gillette Fusion Proshield

Gillette

€2,00

de desconto

Technologia de lubrificação Proshield antes e depois das lâminas. Escudo contra a irritação **

Máquina de barbear

Gillette

Gillette Fusion Proshield

Para imprimir os cupões, por favor utilize um computador ligado a uma impressora.