comece-pensar-no-seu-natal

Comece a pensar no seu Natal

Organize-se e tenha um Natal perfeito


Estamos a pouco mais de um mês do Natal. Como o tempo passa depressa. Ainda há pouco tempo arrumámos os enfeites da árvore e os bonecos do presépio, e já é tempo de os desempacotar de novo.

Está mais do que na altura de se começar a organizar. Comece por fazer uma lista de quem vai presentear este ano. Quer decida fazer os seus próprios presentes, quer os vá comprar, é sempre preciso saber a quem vai dar um miminho. Estipule um valor por presente e por pessoa, com base num valor total que poderá gastar, e não se afaste desse valor.

Se optou por fazer as suas próprias prendas caseiras, então está mais do que na altura de colocar as mãos na massa. Há muitas coisas que pode fazer, desde lembranças comestíveis a qualquer outra coisa para a qual tenha habilidade e talento.

Entre compotas, biscoitinhos, licores, bolos de Natal em miniatura e docinhos como bombons, caramelos ou gomas caseiras, há mimos para todos os gostos. Para quem não é fã de coisas doces, experimente presentes em versão salgada, como azeite aromatizado, temperos para assados ou grelhados, pickles ((itálico)) caseiros ou bolachas de queijo.

Se tem jeito para a pintura, porque não fazer pequenos quadros para oferecer? Nada como uma obra original em casa. E quem diz pintura, diz desenhos. Tenho uma amiga que todos os anos oferece postais de Natal desenhados por ela, autênticas obras de arte!

Também poderá fazer artigos em decoupage, bordados, rendas ou croché, mas se já não vai a tempo de fazer todas estas coisas, opte por presentes originais e simples: um vaso com um saquinho de terra e os bolbos de flores favoritos da sua melhor amiga; umas chávenas de café bonitas com uns bombons ou trufas caseiras; um prato de bolo com a “sua” receita de bolo de chocolate; frasquinhos reciclados com louro, alecrim ou tomilho do seu jardim; um caderninho com algumas receitas de família.

Enfim, a imaginação é mesmo o limite, e não há nada melhor que darmos um bocadinho de nós numa prenda feita em casa.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Depois da questão das prendas definida, comece a pensar na ementa da festa. Decida quem são os convidados – mais uma vez, faça uma lista – e comece a fazer os convites. Pense depois na ementa. Que receitas não podem faltar na sua mesa de Natal e quais as receitas novas a experimentar. Divida as coisas a fazer entre os seus convidados, porque o Natal é partilha, e todos têm pouco tempo e vidas atarefadas.

Faça depois a lista de compras com todos os ingredientes que precisa de comprar para a sua ementa de Natal e compre-os com tempo, evitando filas desnecessárias e supermercados apinhados de compradores de última hora.

Aproveite para dar uma volta às suas louças, e veja se tem tudo o que precisa para todos os convidados e todas as iguarias: talheres, pratos, copos, travessas… se não tem, peça emprestado ou compre com tempo para que, na altura, nada lhe falte.

Listas feitas é altura de tratar da decoração. O Natal tem de ter uma árvore de Natal, mas também um presépio. Luzes a piscar, velas acesas. Veja quais das suas decorações já estão velhotas e precisam de ser substituídas. Veja também se as luzes da árvore funcionam.
Não se esqueça de ir apanhar musgo para o presépio (porque será que esta tradição tão portuguesa está já quase esquecida?).

Em família, e de preferência com música de Natal a tocar, decore a sua casa. Monte o presépio e arme a árvore de Natal. Porque o Natal é principalmente feito destes momentos. E já agora, porque não começar a pedir a morada aos amigos e familiares e escrever, ao serão, os postais de boas festas?

Como ainda falta um mês para o Natal, ainda vai a tempo de se organizar e de passar as festas sem correrias. Mas não se atrase!

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes