Aprenda a evitar o desperdício de alimentos

Aprenda a evitar o desperdício de alimentos

Muitos alimentos são desperdiçados todos os dias, em muitas casas. Conheça algumas ideias para evitar o desperdício alimentar.


Cá em casa sempre se evitou desperdiçar alimentos. De uma sobra da mistura de requeijão e espinafres que serviram para rechear uns rolinhos de beringela, uns dias mais tarde fiz uma massa com molho de requeijão e espinafres. Básico. Simples. É o mesmo que muitas famílias fazem todos os dias em suas casas.

Mas mesmo assim muitos alimentos são desperdiçados todos os dias, em muitas casas e em muitos países diferentes. Conheço mais pessoas do que gostaria que deitam fora as sobras e que se recusam a comer comida que não foi feita no dia. Pessoas que até me vêm falar de "aproveitar" e no entanto não comem comida que tenha sido reaquecida ou até congelada porque já não está fresca.

Fico espantada, de boca aberta e quase sem saber o que dizer (o que para quem me conhece é difícil de imaginar!).

Evitar o desperdício alimentar é mais do que comer todos as sobras que se encontram no frigorífico. É também sermos conscientes quando vamos às compras e saber comprar apenas o que necessitamos para não acabar com alimentos fora da validade na despensa, ou amarelecidos e podres nas gavetas do frigorífico e na fruteira.

O desperdício alimentar passa também por uma utilização consciente dos alimentos que temos ao nosso alcance. É por isso que as muitas curgetes, tomates, pimentos ou pêssegos dos avós passam por diversas transformações – compotas, molhos, congelados em pedaços – para não serem desperdiçados e não irem parar ao lixo. Uma compota dura vários meses, para não dizer anos, enquanto que os pêssegos ao natural têm uma validade limitada.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Não compreendo o desperdício alimentar e choca-me ler que na UE se desperdiçam cerca de 42% dos alimentos. Nem sequer consigo imaginar o que é simplesmente deitar fora quase metade dos alimentos que temos em nossas casas!

Mais do que o desperdício de dinheiro em comida que acaba no lixo, estamos a inutilizar comida que muitos não têm a possibilidade de comprar e consumir.

As sobras do frango estufado do jantar de há dois dias que por "mania" muitos se recusam a comer, o pão duro do dia anterior, ou a banana madura e de casca escura que vão parar ao lixo, por exemplo, são “ouro” em sociedades onde as pessoas têm escassez de alimentos.

Evitar o desperdício alimentar só depende de nós:

  1. Vá às compras com uma lista apenas das coisas de que necessita, de modo a não comprar alimentos que vão inevitavelmente acabar esquecidos no frigorífico sem serem consumidos, até irem parar ao lixo.
  2. De vez em quando veja a validade dos alimentos que tem na sua despensa. Evite deixar passar os prazos e se algum fim de validade se estiver a aproximar consuma-o quanto antes para evitar o desperdício.
  3. Aproveite as sobras de refeições anteriores para levar no dia seguinte na marmita para o escritório ou para instituir em sua casa o dia das sobras, em que se faz essa "limpeza" ao frigorífico. Se em sua casa "torcem o nariz" a comer comida do dia anterior, transforme-a num novo prato.
    Aproveite carne e peixe já cozinhados para empadão, empadas ou folhados. Legumes para tortilhas vegetarianas ou puré da sopa. Pão para fazer açordas, torradas, ou pão ralado.
  4. Não deixe as sobras de comida muito tempo no frigorífico. Antes de preparar uma nova refeição veja o que sobrou de outros dias e o que pode fazer com isso em vez de consumir novos alimentos e deixar estragar as sobras do frigorífico.
  5. Se tiver fruta a ficar demasiado madura ou um pouco tocada aproveite-a para batidos, sumos naturais ou simplesmente congele-a para mais tarde usar. O mesmo poderá fazer com legumes. Uma arca congeladora organizada pode ser uma boa ferramenta para evitar desperdícios.
  6. Se tiver uma horta ou um quintal e muita abundância de frutas e legumes, não os deixe estragar. Distribua-os pelas seus amigos ou familiares – ou até por uma instituição de caridade –, e aproveite também para fazer compotas, molhos, bolos. Qualquer solução é melhor do que deitar alimentos fora.
  7. Seja consciente e pense bem antes de deitar algum alimento fora. Poderá não estar bom para ser consumido pela sua família mas será que não pode acabar a alimentar o cão, as galinhas ou outros animais?

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes

mjose21

mjose21

Reportado

Adorei este texto - mensagem muito útil a todos nesta época recessiva. Apela ao dever cívico que deve estar sempre presente em cada um de nós. Bem-haja!!!!

  • Reportar

Boaaaaaa!!

  • Reportar

muito boas dicas

  • Reportar

Tenho umas receitas suas que diz serem boas para congelar,ex.arroz de frango , a minha duvida e em que passo se congela?depois de totalmente feito?como posso trocar ideias consigo sobre este tema?em minha casa e "normal" aparecer familiares sem avisar para comer e para mim e importante ter refeições BOAS congeladas.Obg

  • Reportar

excelentes dicas

  • Reportar