proteses-dentarias

Próteses dentárias

Porque se deve colocar uma prótese?


A perda dos dentes naturais pode ocorrer por vários motivos, sendo os mais frequentes, a cárie dentária extensa sem possibilidade de restauração, as doenças periodontais e os traumatismos. A substituição dos referidos dentes e suas estruturas adjacentes é feita através da colocação de próteses dentárias parciais ou totais, removíveis ou fixas e tem como objectivo não só restituir a função mastigatória perdida, corrigir alterações estéticas existentes, melhorar a dicção, bem como prevenir que os dentes adjacentes não sofram alterações de posição o que os tornaria mais susceptíveis ao aparecimento de cáries dentárias e problemas periodontais. Quando existe perda de um ou mais dentes, a mastigação dos alimentos é feita de forma deficiente, podendo levar a problemas do foro gástrico. Em termos de estética, a ausência de um ou mais dentes posteriores vai resultar num afundamento das bochechas e lábios o que provocará um aspecto envelhecido da face. Se forem dentes anteriores, para além das alterações referidas anteriormente o “sorriso” ficará alterado. A estética está directamente relacionada com a importância e beneficio que o Sorriso tem na vertente pessoal e social, ou seja, influencia o bem-estar aumentando a auto-estima individual, bem como tem um papel fundamental no desenvolvimento das relações socioprofissionais. No que concerne à dicção, a ausência de um ou mais dentes pode influenciar negativamente na pronúncia de alguns sons. É muito importante salientar que antes de se colocar qualquer tipo de prótese é necessário solucionar-se todos os problemas dentários e periodontais existentes na cavidade oral.

Que tipos de prótese existem?

  • Próteses dentárias removíveis
  • Próteses dentárias fixas

O que são Próteses dentárias removíveis?
São aquelas que podem ser removidas da boca. O seu apoio é feito essencialmente na gengiva, na mucosa oral, e eventualmente em alguns dentes que possam existir, daí poderem existir as Próteses dentarias totais (PT) ou Próteses dentárias parciais (PPR). As PT destinam-se às situações em que já não existe nenhum dente na boca e são fabricadas utilizando normalmente o acrílico de cor natural para os dentes e de cor rosa para a gengiva. O segundo tipo (PPR) destina-se a situações em que são mantidos alguns dentes naturais. As próteses parciais removíveis podem ser constituídas por acrílico e metal, e são denominadas de próteses esqueléticas. As próteses dentárias removíveis têm custos mais acessíveis do que as próteses dentárias fixas.

O que são Próteses dentárias fixas?
Este tipo de próteses não se podem retirar da boca, são aquelas que estão fixas de forma definitiva. Consideram-se neste grupo, as Coroas e as Pontes.
No primeiro caso, têm como função o revestimento total de um dente natural que está fraturado ou destruído por cárie. Podem também ser colocadas com o objectivo estético em dentes mais frágeis por desvitalizações ou com grandes restaurações. As Pontes são utilizadas para fazerem a substituição de um ou mais dentes inexistentes, fazendo o seu apoio (ancoragem) ou nos dentes naturais adjacentes, ou em implantes dentários, ou numa conjugação de ambos. Elas são cimentadas de forma definitiva funcionando como dentes naturais.

O que são os Implantes? Os implantes dentários são utilizados em múltiplas situações, nomeadamente quando as estruturas ósseas e gengivais existentes já não permitem uma correta adaptação de uma prótese removível, ou quando existe a perda total ou parcial de alguns dentes naturais e se pretende colocar uma prótese fixa. O material utilizado é o titânio. Os implantes ficam implantados dentro do osso e da gengiva (funcionando como raiz natural dos dentes), à qual será acrescido uma coroa, no caso de um dente unitário, ou servirá de apoio para a colocação de uma prótese dentária removível, ajudando na sua retenção e/ou estabilização, ou para a colocação de um prótese dentária fixa.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Quais os cuidados a ter com as próteses dentárias?
Os cuidados de higiene a ter com as próteses depende do tipo que está a ser utilizado, no entanto a longevidade da mesma depende dos cuidados que são praticados no dia a dia. É importante referir que a higienização das próteses dentárias é tão ou mais importante que a escovagem dos dentes naturais, e deve ser realizada pelo menos 2 vezes por dia, ou seja, os cuidados a ter com a prótese são semelhantes com aqueles que devem existir com os dentes naturais.

Como se faz a higienização de uma prótese dentaria removível?
Na higiene das próteses dentárias removíveis deve-se em primeiro lugar colocar um pano ou toalha, ou água dentro do lavatório, pois caso esta caia não sofra qualquer fratura na sua estrutura. Iniciar a limpeza da prótese (escovagem) com uma escova de dentes, ou uma escova própria para próteses, e uma solução caseira tipo sabão “azul e branco” (ou utilizar um produto químico especifico que tenha sido recomendado) de forma a remover a placa bacteriana e restos alimentares. Deve-se escovar não só os dentes mas também a parte do apoio gengival, por dentro e por fora. Após a escovagem passa-se a prótese por água limpa corrente. Pode-se completar a higiene da prótese através da utilização de produtos profissionais de imersão (pastilhas, pó, espuma) seguindo sempre as instruções do fabricante.

Como se faz a higienização de uma prótese dentaria fixa?
A escovagem dos dentes é feita da mesma maneira que os dentes naturais, com a utilização de um dentífrico e uma escova de dentes, variando apenas no método da utilização do fio-dentário, em que será necessário utilizar dispositivos (passa-fios, ou fio dentário com pontas duras) que facilitem a passagem do mesmo, como é o caso das Pontes. Poderá também ser recomendado a utilização de um escovilhão interdentário e de um colutório (elixir) que poderá auxiliar no controlo da placa bacteriana.

Como se faz a adaptação a uma prótese dentaria?
Com a colocação de uma prótese dentária é importante que sejam seguidas as recomendações dadas, nomeadamente no que concerne aos cuidados de higiene diários. No início poderá surgir alguma dor ou desconforto, sensação de existência de um “corpo estranho” dentro da boca, aumento da produção de saliva, mordeduras involuntárias das bochechas, bem como a sensação de que se pronunciar as palavras de forma diferente. É necessário que existam alguns cuidados, tanto na forma como se mastiga os alimentos (mastigar com ambos os lados da boca e de forma pausada), escolhendo no início alimentos mais fáceis de mastigar, bem como ajustar de forma gradual a pronunciação das palavras, falando pausadamente.

Se houver queixas de dor ou feridas, pode significar que a prótese dentária está mal adaptada, e se assim for, é recomendado que visite o dentista e ou o higienista oral logo que possível, pois poderá ser necessários fazer alterações à estrutura da referida prótese dentária, bem como necessário modificar os cuidados de higiene diários, não só dos dentes naturais, no que concerne ao método da escovagem e utilização do fio dentário e/ou uso do escovilhão interdentário, bem como cuidados a ter com as próteses dentárias.

Artigo redigido pela Dra. Helena Amaral, Higienista Oral, APHO

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes