Primeiro mês de vida

O primeiro mês de vida

O nascimento de um bebé é sempre um momento muito desejado pelos pais mas também motivo de grande ansiedade, em particular quando se trata de um primeiro filho. A escolha do Pediatra deverá ser pensada e programada ainda durante a gravidez. É aconselhável que os pais realizem uma consulta pré-natal com quem irá seguir o bebé, em que poderão esclarecer dúvidas e obter informações que lhes serão particularmente úteis nos primeiros dias de vida do bebé, evitando assim algumas situações de stress.


É fundamental que estabeleçam empatia com o Pediatra que vai seguir o vosso filho e no qual deverão depositar toda a confiança. É mais fácil que este primeiro contacto decorra num ambiente tranquilo, ainda sem a presença do bebé.

A ida para a maternidade

Algumas semanas antes da data prevista para o parto, é importante que já tenha preparada a mala que irá levar para a maternidade. Para o recém-nascido (RN) deverá separar 4 mudas de roupa, nas quais deverá incluir interiores, meias ou collants, babygrows ou cueiros e casaquinhos de malha, e eventualmente, para o primeiro dia, um gorro. Para a mãe deverá colocar camisas de dormir de preferência abertas à frente para facilitar a amamentação, roupa interior e artigos de higiene pessoal.
É importante que a mãe esteja atenta aos sinais de alarme explicados pelo médico Obstetra que devem motivar a ida para a maternidade.

O nascimento

Actualmente na maioria dos hospitais públicos ou privados, a grávida pode estar acompanhada durante todo o trabalho de parto, pelo pai do bebé ou eventualmente por outro familiar, o que associado ao facto de na maioria dos casos poder optar pela analgesia epidural, possibilita uma maior tranquilidade.
No momento do nascimento está sempre presente um neonatologista (nos hospitais públicos só nos partos distócicos (fórceps, ventosas ou cesarianas) ou se existe qualquer factor de risco é que é chamado o neonatologista). Se tudo corre bem, após o corte do cordão umbilical o recém-nascido é colocado por breves segundos em contacto com a mãe e logo depois colocado sob uma fonte de calor, para evitar que arrefeça e é feita uma primeira observação sumária do bebé. Já todos eventualmente terão ouvido falar do Índice de Apgar - trata-se de uma classificação que é atribuída ao recém-nascido ao primeiro e ao quinto minutos de vida e que resulta da soma de 5 itens – frequência cardíaca, frequência respiratória, cor, reflexos e tónus muscular. A cada item é atribuída uma pontuação de 0 a 2 e portanto o Índice Apgar varia de 0 a 10. No fundo, este Índice serve para avaliar a adaptação do recém-nascido à vida extra-uterina e poderá indicar se há necessidade de proceder a manobras de reanimação. Se estiver tudo bem, o recém-nascido é pesado, é feita a administração de uma injecção de vitamina K (porque o sistema de coagulação do recém-nascido é muito imaturo) e é aplicada uma pomada com antibiótico nos olhos (para evitar a infecção com micro-organismos presentes no canal de parto). Após estas manobras iniciais, e caso esteja tudo dentro da normalidade, o recém-nascido é vestido e colocado junto da mãe.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Quando é que o recém-nascido deve começar a mamar?

Logo que possível o bebé é adaptado à mama, com o apoio duma enfermeira. O início tão precoce quanto possível da amamentação é um dos factores fundamentais para o seu sucesso. O horário das mamadas deverá ser livre, no entanto, por norma o intervalo entre mamadas não deverá passar ultrapassar as 4 horas, contabilizando-se o tempo a partir do início da mamada. Se o bebé quiser mamar com menos intervalo não tem problema. Normalmente nos primeiros dias de vida o recém-nascido está muito adormecido e por vezes é difícil acordá-lo durante a mamada. Por isso há que estimulá-lo, por vezes até com pequenos beliscões nos dedos dos pés. Não adianta deixar o bebé mamar por longos períodos – o que vai acontecer é que não está a comer, está apenas a chuchar, a engolir ar e a macerar os mamilos da mãe. Em média se estiver 20 a 30 minutos será mais do que suficiente, desde que se vá estimulando para que o bebé permaneça acordado e vá mamando.
Uma das grandes dúvidas da mãe que amamenta é a de saber se o leite chega, até porque sente que tem muito pouca quantidade e é só o colostro. Na natureza é tudo feito conforme as necessidades- nos primeiros dias o bebé não precisa de grande quantidade de leite e o colostro é o suficiente para satisfazer as suas necessidades. À medida que os dias passam a mãe vai tendo mais leite para alimentar o bebé de modo adequado. Só pelo peso e pelo intervalo entre as mamadas é que poderemos saber se o recém-nascido está a ser bem alimentado. O bebé perde peso nos primeiros dias de vida, uma perda que pode chegar aos 10% do peso ao nascer. Daí a importância do controlo do peso, idealmente à saída da maternidade e depois na primeira consulta por volta do 10º dia de vida, altura em que já deverá estar próximo do peso inicial. A partir desta altura o peso deverá ser controlado periodicamente de acordo com as indicações do Pediatra.

Qual a posição correcta para deitar o bebé?

Até à década de 90 aconselhava-se a que o bebé dormisse na posição de barriga para baixo. A partir dessa altura e devido a vários estudos em que se associou a síndrome de morte súbita com esta posição, passou a ser internacionalmente aconselhado que o recém-nascido seja deitado preferencialmente de costas, ou seja, de barriga para cima. Alguns pais ficam de certo modo preocupados pelo facto de acharem que nesta posição há maior risco do bebé poder aspirar o vómito se bolsar ou vomitar, no entanto, eles têm uma enorme capacidade de se proteger se tal acontecer e esta deve continuar a ser a posição preferida. A cabeceira deverá estar também ligeiramente elevada e a cara do bebé deverá ficar virada de lado, de modo alternado. Quando o bebé dorme sempre com a cabeça virada para o mesmo lado tem tendência a ficar com assimetria da cabeça e eventualmente pode levar a desvios posturais da cabeça e do pescoço que se não corrigidos atempadamente poderão exigir fisioterapia.

É importante o bebé arrotar sempre após cada mamada? E o bolsar, é normal?

O arroto resulta da expulsão do ar que o bebé engole durante a mamada ou durante o choro. Normalmente ele tem necessidade de o fazer, no entanto não é obrigatório que tal aconteça após cada mamada. Normalmente a posição ideal será junto ao ombro do adulto, dando algumas pancadinhas no dorso, mas também poderá ser com o bebé sentado, segurando o queixo com uma mão e flectindo o tronco sobre o abdómen. Se o bebé não arrotar poder-se-á deitar sem problema, respeitando as recomendações anteriormente referidas. Por vezes, já deitado, o bebé dá sinais de desconforto e de querer arrotar, basta levantá-lo e após arrotar ficará logo mais tranquilo.
O bolsar é relativamente frequente nos bebés ainda que haja uns mais bolsadores do que outros – é mais frequente nos bebés muito sôfregos e que engolem muito ar durante a mamada. Na passagem do esófago para o estômago existe um esfíncter que funciona como uma válvula que deixa passar os alimentos para baixo mas impede que voltem para cima quando o estômago se contrai. É normal nos bebés este esfíncter estar ainda relativamente imaturo, o que faz com que este mecanismo seja ineficaz. Isto, associado ao facto do bebé se alimentar apenas de leite e de a sua posição ser sobretudo deitada, favorece a passagem do leite para o esófago e o bolsar. O bolsar só tem problema se for em grande quantidade de tal modo que o bebé não aumente de peso ou se provoca infecções respiratórias por aspiração de leite. Se o bebé vomitar, sobretudo se frequentemente ou com agravamento progressivo, então o Pediatra assistente deverá ser contactado. Caso contrário, trata-se de uma situação que tende a melhorar com o crescimento. Se o bebé está a ser amamentado, se se diminuir alguns minutos a duração da mamada será suficiente para evitar o “bolsar” em excesso - nesta situação não se tem a noção da quantidade que o bebé come e provavelmente será demais, nomeadamente se já está numa fase em que mama com maior avidez e sofreguidão.
No caso de estar a ser alimentado com leite de fórmula poder-se-á optar por um leite antirefluxo – AR – pois estes são leites mais espessos. De qualquer modo, estes bebés deverão sempre ser deitados com a cabeceira elevada e com a cara virada para o lado

Na próxima semana falaremos do exame físico do recém-nascido e dos cuidados que devem ser prestados nos primeiros dias de vida.

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes

Máquina de barbear

Gillette Fusion Proshield

Gillette

€2,00

de desconto

Technologia de lubrificação Proshield antes e depois das lâminas. Escudo contra a irritação **

Máquina de barbear

Gillette

Gillette Fusion Proshield

Para imprimir os cupões, por favor utilize um computador ligado a uma impressora.