A AMENORREIA

A AMENORREIA

Um dos aspetos que mais habitualmente preocupa as adolescentes que têm amenorreia é se vale a pena consultarem um médico. A nossa recomendação é que consultes um médico, sem stress, sempre que o assunto te preocupar. Mesmo que o que tenhas seja normal, é melhor esclareceres as dúvidas do que arrastares preocupações e receios durante meses.


A ausência de menstruação chama-se amenorreia e pode dever-se tanto a fatores físicos como psicológicos. A amenorreia pode ser classificada como primária ou secundária.

Amenorreia primária e secundária

A amenorreia primária dá-se quando a primeira menstruação (também denominadamenarca) não surge durante a puberdade. A este respeito, há que ter em conta que, apesar do primeiro período menstrual aparecer por volta dos 12 anos, considera-se normal tanto se aparecer logo aos 10 como se só aparecer aos 16 anos.

A amenorreia primária pode ter origem na falta de produção de hormonas como aprogesterona, os estrogénios ou os androgénios ou dever-se à existência de quistos nosovários. Também pode ser causada por uma doença congénita que provoque o desenvolvimento anormal do útero e da vagina, ou pela presença de um hímen não perfurado e muito fechado, que dificulte a eliminação do fluxo menstrual.
Quando a amenorreia primária se deve a uma falta de produção hormonal, pode dar-se juntamente com a manifestação de um atraso no aparecimento dos caracteres sexuais secundários: escassa presença de pilosidade na púbis e nas axilas, pouco desenvolvimento dos seios e falta de definição dos caracteres corporais femininos (cintura, ancas, etc.).

Quando já se tiveram períodos menstruais normais e regulares e a menstruação desaparecer durante mais de três ciclos, fala-se de amenorreia secundária.

A amenorreia secundária pode dever-se a diversas causas:

  • Em primeiro lugar, é necessário ter em conta que, durante os dois ou três primeiros anos que se seguem à primeira menstruação, é normal as raparigas terem ciclos irregulares e, até mesmo, períodos de amenorreia. Nestes casos de amenorreia fisiológica, pode-se esperar, sem preocupações, e sem fazer qualquer tratamento, que a menstruação reapareça de forma espontânea.
  • Em segundo lugar, se houver atividade sexual, deve-se sempre descartar a gravidez como causa da amenorreia. A melhor maneira é fazer um teste de gravidez através da urina, que pode ser adquirido nas farmácias.
  • Em terceiro lugar, a causa mais comum da amenorreia secundária deve-se a perturbações na ovulação, que não têm grande relevância.
  • Apesar de serem menos frequentes do que as anteriores, existem outras causas que podem provocar amenorreia na adolescência:
  • Alterações ginecológicas: como a síndrome de ovários poliquísticos.
  • Excesso de exercício ou exercício muito intenso: muitas jovens atletas de alto nível apresentam ausência dos ciclos menstruais.
  • Alterações da tiróide: tanto o hipotiroidismo, no qual a glândula tiroideia produz quantidades insuficientes da hormona tiroideia, como o hipertiroidismo, em que a glândula tiroideia segrega demasiada hormona tiroideia, podem ser responsáveis pela ausência dos ciclos menstruais.
  • Obesidade significativa ou perda drástica de peso: as raparigas muito obesas ou que perdem peso de forma drástica sofrem frequentemente de amenorreia.
  • Transtornos psicológicos: como a anorexia ou a bulimia.
  • Alterações psicológicas: como o stress ou a ansiedade. Quanto a este ponto, é bom lembrar que, por vezes, a própria ansiedade face a uma eventual gravidez pode provocar um atraso menstrual.

Artigo elaborado pelo Comité Médico de Saúde da Mulher Dexeus - Fundação Dexeus Saúde da Mulher.

Gostou deste artigo? Esperamos que sim! Clique em gosto ou deixe-nos ou um comentário. Talvez queira ler mais sobre Salud sexual, entrevista con el experto o Menstruación y deporte.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes