Guerra aberta à celulite

Guerra aberta à celulite

Todos os anos surgem novos cosméticos que se querem mais eficazes no combate à celulite. Todos funcionam. Mas só quando acompanhados de um estilo de vida saudável.


Ninguém a quer mas quase todos a têm. A celulite é um problema estético que afeta entre 90 a 95% das mulheres na pós-adolescência, facto que justifica o elevado consumo de cosméticos e a constante investigação e desenvolvimento de novas fórmulas e de produtos cada vez mais específicos, seja para o interior dos braços e das coxas ou para nádegas e joelhos.

A fisiatra Teresa Branco defende que todas as mulheres têm celulite, pode é ser mais ou menos visível. Enquanto os homens têm tendência a acumular gordura na zona abdominal, as mulheres tendem a concentrá-la nas ancas, coxas e rabo. Soluções milagrosas? A fisiatra diz que não há. A aplicação de cremes anticelulíticos em casa é um complemento importante que só funciona em sinergia com um estilo de vida saudável: “praticar exercício físico regularmente, controlar o stress e manter uma dieta equilibrada”. Entre os alimentos há alguns que ajudam no combate à celulite. Por exemplo, os frutos vermelhos porque fortalecem os vasos sanguíneos e melhoram a circulação, a couve e os citrinos melhoram a circulação e desintoxicam o organismo e a soja ajuda no equilíbrio hormonal.

“O exercício físico regular trata a celulite, promove um controlo hormonal e não deixa engordar. Mas não se pode parar”, alerta Teresa Branco. Fatores como a componente genética e alterações hormonais, como por exemplo a gravidez, podem aumentar a propensão para a celulite. “As nossas hormonas recebem muita informação da gestão que fazemos da nossa vida. As atitudes de stress têm um impacte muito grande na nossa fisiologia”, esclarece Teresa Branco.

Registration

Torne-se membro do Para Mim e beneficie de ofertas exclusivas

Torne-se Membro

Não se pense que a celulite é um problema das gordinhas. Pelo contrário, são as magras que mais sofrem com ela. Isto porque, ao não terem tanto volume, as células adiposas notam-se mais — uma mulher pode ser magra mas ter pouca massa muscular e o seu corpo ser sobretudo constituído por gordura. Neste caso, diz a fisiatra Teresa Branco, só há uma coisa a fazer: ganhar essa massa muscular e não emagrecer pois isso só agravará o problema.

Normalmente é quando as temperaturas começam a subir e há menos roupa a tapar o corpo que aumenta a procura por anticelulíticos, mas estes produtos devem aplicar-se durante todo o ano para obter resultados significativos. Um alerta: o principal papel dos cosméticos é melhorar a aparência da pele, quem procura resultados mais imediatos e profundos deve optar por outro tipo de tratamentos estéticos mais eficazes. Mas qualquer um deles só funciona com a sinergia entre cosmética, exercício físico e uma alimentação equilibrada.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico. ***

Confirme os seus dados pessoais

Para finalizar o processo, preencha por favor os dados seguintes